domingo, 15 de setembro de 2013

CRONOLOGIA 500-2007




PERÍODO PRÉ-CABRALINO

500 - Os tupis-guaranis migram do sul da floresta amazônica em direção ao Planalto Central e ao litoral da região sudeste.

1000 - Primeiras notícias de uma estrada primitiva, o Peabiru, ligando o litoral paulista (Cananéia) até a região de Assunção, no Paraguai.

PERÍODO COLONIAL           

1500 - Chegada dos europeus na Bahia e início da ocupação portuguesa no litoral brasileiro.

1526 – O navegador veneziano João Caboto e o náufrago Henrique Montes expllram a Bacia do Prata.

1528 – João Caboto e Diego Garcia, guidos pelo português Gonçalo da Costa, sobem o rio Paraná em busca de informações sobre a região.

1530 – Martins Afonso de Souza parte de Portugal numa expedição para tomar posse de vários terrórios já explorados por náufragos e degredados na América do Sul, fazendo escalas na Bahia e no Rio de Janeiro.

1531- Pero Lobo e o marinheiro espanhol Francisco Chaves, a serviço, de Martins Afonso de Souza, partem de Cananéia, pela trilha do Peabiru, em direção aos Andes, em busca de informações e riquezas do Império Inca.

1532 - É fundada Vila de São Vicente, antigo Porto dos Escravos, já conhecido pelos portugueses e espanhóis e que os índios carijós chavam de Tumiaru. Martins Afonso de Souza, por meio dos degredados vicentinos João Ramalho e Antonio Rodrigues, se alia aos caciques Tibiriçá, Caiubi e Piquerobi, chefes indígenas que dominavam o litoral e o planalto de Piratininga, para enfrentar o domínio espanhol.

1534 - O governo português divide o território brasileiro em 14 capitanias. A região paulista é denominada Capitania de São Vicente.

1554 - Os jesuítas Manoel da Nóbrega e Anchieta fundam o colégio que deu origem à vila São Paulo de Piratininga. Os espanhóis fundam nas margens do rio Paraná a Cidade Real de Guairá.

1580 - A União Ibérica unifica os reinos de Portugal e Espanha até 1640.

1602 - A bandeira e Nicolau Barreto percorre os rios Tietê e Paraná em direção ao Guairá na busca de escravos indígenas.

1610 - Os jesuítas fundam a Missão Nossa Senhora do Loreto, no sertão do Guairá.

1629 - A bandeira de Raposo Tavares e Manoel Preto arrasa as missões de Guairá.

1641 – Uma grande bandeira de 400 vicentinos, milhares de índios e mamelucos, chefiado por Raposo Tavares, são derrotados pelos Guaranis em Mbororé, treinados pelo veterano Domingos Torres.

1680 - Fundação da Colônia de Sacramento, na foz do rio da Prata, região de longo litígio entre Portugal e Espanha.

1713- Primeiras doações de sesmarias na região conhecida como Cima da Serra Wotukatu.

1710 – Bandeirantes registram a presença de povos indígenas nas várzeas do Rio Paraná; existem registros dos Ofaié na região desde 1710; ao norte dividiam sua terra com o grupo Kaiapó, e ao sul com grupos Guarani, denominados Caiuá. O Rio Paraná os separava dos Kaingang (ou Coroados).

1719 - Bandeirantes paulistas encontram ouro na região Cuiabá.

1725 - Índios paiaguás atacam uma monção paulista em direção ao Mato Grosso. Essa monção utilizava os rios Tietê, Paraná, passava pelo Figueiral e adentrava o rio Pardo até atingir os rios Taquari e Cuiabá.


PERÍODO POMBALINO

1750 - É assinado entre Portugal e Espanha o Tratado de Madrid, sobre os conflitos da região da Bacia do Prata.

1756 - Formação da fazenda jesuítica de Ibotucatu.

1759 -  Os jesuítas são expulsos do Brasil por decretos do Marquês de Pombal.

1776 - Os vicentinos fundam na região do Prata o Forte Iguatemi, visando a exclusividade de navegação no rio Paraguai.


PERÍODO JOANINO E O I REINADO

1780 a 1815 - Crise do sistema colonial. Inconfidência em Minas Gerais. Revoluções liberais na Europa e América do Norte. Expansão Napoleônica. Corte Portuguesa no Brasil.

1820 - A manufatura de erva-mate começa a deslocar-se de Curitiba e lapa para as margens do rio Paraná.

1822 - Início do processo de Independência do Brasil e da formação do Estado Nacional.

1823 - Assembleia Constituinte reúne a elite política brasileira

1824 - D.Pedro I dissolve a Assembleia e outorga a Carta Constitucional. Abdicação do trono


II REINADO

1830 a 1870 - Conflitos fronteiriços na região do Prata. Política externa brasileira de intervenção e liderança na região platina. Criação de colônias militares no Mato Grosso (Miranda e Dourados). O café a lidera as exportações brasileiras e o seu plantio em massa exige constante expansão em busca de novas terras para o interior do país.

1848 - Antonio José Gouveia, na paróquia de Itaporanga - SP, ocupa parte do território do Pontal do Paranapanema.

1850 - Lei Eusébio de Queirós extingue o tráfico negreiro no Brasil. Publicação da Lei de Terras. Migra para o Pontal do Paranapanema o mineiro José Teodoro de Souza, pioneiro da colonização do oeste paulista. A região é povoada por índios coroados, cayuas e otis (chamados de chavantes).

1854 - O Visconde de Mauá inaugura a primeira estrada-de-ferro brasileira, ligando o Rio de Janeiro a Petrópolis. José Theodoro de Souza toma posse de terras entre o rio do Peixe e Paranapanema.

1856 – José Theodoro oficializa por registro em cartório as terras ocupadas em 1854.

1860 - Nasce em Diamantino, Minas Gerais, Raimundo Gomes dos Santos, o Chapéu de Couro.

1864 - Nascimento de Francisco Guilherme de Aguiar Whitaker, fundador do Porto Tibiriçá. Os herdeiros de Solano Lopes reivindicam na justiça brasileira de terras mato-grossenses em posse da Companhia Mate-Laranjeiras.

1868 – José Theodoro funda a Vila de São José dos Campos Novos.

1870 - Crise de mão-de-obra. Expansão cafeeira em São Paulo e incentivo à imigração. Antonio Conselheiro, filho e pequenos agricultores, abandona o Ceará em busca de melhores condições de vida melhor na Bahia.

1871 - É promulgada Lei do ventre Livre. A jornalista e poetisa Anália Franco funda em São Paulo um orfanato para abrigar crianças escravas expulsas das fazendas e abandonadas nas ruas da cidade.

1872 – Família de plantadores de café são massacrados por índios no Ribeirão São Mateus.

1875 - Morte de José Theodoro, o primeiro posseiro do Pontal do Paranapanema.

1877 a 1879 - Grande seca no Nordeste mata 300 mil sertanejos (a maioria crianças) e 600 mil cabeças de gado. Surgem os primeiros bandidos sociais, os cangaceiros João Calango e Jesuíno Brilhante.

1878 - Nasce em Coimbra, Portugal, Álvaro Coelho.

1882 - Nasce em Ceará-Mirim, Rio Grande do Norte, Antônio Marinho de Carvalho Filho. É promulgada a Lei do Sexagenários.

1884- Nasce em Lourvan, Portugal, o pioneiro Joaquim de Souza Martins.

1883 – Nasce na Alemanha o antropólogo Curt Unckel (Nimuendaju).

1885 – O topógrafo Nilo Deodati tenta penetrar na região do rio do Peixe e é repelido pelos coroados.

1886 - A serviço do Estado, o engenheiro e pesquisador baiano Teodoro Sampaio realiza estudo e levantamento socioambiental da região dos rios Paraná-Paranapanema. A princesa Isabel promulga a Lei Áurea, extinguindo a escravidão no Brasil.

1888- O oficial e engenheiro do Exército Ewerton Quadros é nomeado para chefiar estudos técnico da expansão de uma linha ferroviária de Botucatu até a divisa de São Paulo e Mato Grosso. Em Campos Novos, iniciam-se as “Dadas”, expedições de tomadas das terras e extermínio de indígenas, comandadas pelo Coronel Francisco Sanches de Figueiredo.

REPÚBLICA VELHA

1889 - Proclamação da República. D. Pedro II é exilado na França. Militares do Exército tutelam o Estado Brasileiro. É a República da Espada. Nasce na Iugoslávia o pioneiro Estevam Holpert.

1890 - O Engenheiro José Alves Lima tenta abrir uma estrada ligando o ribeirão São Mateus até o Rio Paraná.

1902- Nasce em Coimbra, Portugal, o pioneiro José Vicente Júnior.

1893 - Nasce na cidade de Fukuoka Kein, no Japão, o pioneiro epitaciano Hishiro Shiguematsu. Antonio Conselheiro reúne 30 mil sertanejos e organiza em Canudos uma comunidade socialista e mística. Grave conflito político em Campos Novos opõe o antigo chefe regional republicano João Fernando de Araújo Leite (João Gordo) e os pretendes ao poder Coronel Francisco Sanches Figueiredo e seu aliado Marciano Ferreira.

1896 - Nasce em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, o pioneiro Eugênio Coser.

1897 - Após três derrotas, o exército, a mando do presidente Prudente de Moraes, invade Canudos e causa o famoso massacre de Canudos. O fato foi documentado como crime social pelo escritor Euclides da Cunha em reportagens jornalísticas e no livro “Os Sertões”.

1900 - Nasce em Serra Talhada, Pernambuco, Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. Antonio Silvino, o Governador do Sertão, é considerado o cangaceiro mais perigoso do nordeste. Nasce em Montes Claros-MG a pioneira Maria Ângela da Silva.

1904 - O governador Jorge Tibiriçá, o médico Francisco Tibiriçá e o Engenheiro Otto Maoser traçam o primeiro projeto de ocupação da atual região epitaciana. O major Cecílio, Manoel da Costa Lima, ocupa a região do rio Pardo (Porto XV) em função da especulação de negócios na região. Nasce em Avaré, São Paulo, o pioneiro Agenor Noronha. Nasce em São José dos Campos o pioneiro Carlos José dos Santos. Missionários capuchinhos chegam na região para acabar com as “Dadas” e restaurar a catequese. O coronel Francisco Sanches convida o Frei Boaventura para contatar os índios caingangues nas margens do Rio do Peixe.

1905 - É fundada a empresa Diederichsen & Tibiriçá, com a finalidade de explorar as duas margens do rio Paraná, próximo ao rio Pardo. Nasce em Aparecida do Taboado, Mato Grosso, Manoela Borges. O Capitão Francisco Whitaker é encarregado de operar os negócios da companhia no lado paulista. Nasce em Malhada, Bahia, Guilherme Borges dos Santos. Alberto Loefgren em 1905 a criação da Reserva Florestal do Pontal do Paranapanema. Nasce em Montes Claros-MG o pioneiro Vicente Linhares Frota.

1906 - Em 24 de abril de 1906, a partir de Platina (Saltinho), o engenheiro Otto Menser inicia o reconhecimento da região onde seria construída a Estrada Boiadeira. O Coronel Francisco Sanches de Figueiredo inicia a construção da Estada Boiadeira, a partir de Indiana em direção ao rio Paraná. Francisco Whitaker parte do porto Laranja Azeda (Ibitinga), pelo rio Tietê, com uma flotilha rumo ao rio Paraná. Nasce em Casa Nova, Bahia, João Batista dos Santos (Mestre João), pioneiro do Espiritismo Kardecista em Epitácio. Nasce

1907- É fundada a Vila de Indiana. Francisco Whitaker desembarca próximo ao Parque Figueiral, fundando ao meio dia de 1º de janeiro, o Porto Tibiriçá.

1908 - É fundada na Capital a Companhia de Viação São Paulo-Mato Grosso, substituindo a empresa Diederichsen & Tibiriçá. Álvaro Coelho, procurador e sócio de Antonio Mendes Campos Filhos, reivindica a posse das terras da fazenda Rio do Peixe, abrangendo grande parte da região epitaciana. Chega ao Porto de Santos o Navio Kasato- Maru com os primeiros imigrantes japoneses. Inauguração da Estrada Boiadeira, entre o Porto Tibiriçá e Indiana. Nasce em Malhada-BA, o pioneiro Maurício Xavier Duque. Nasce na cidade de Ksair-Líbano o pioneiro Miguel Pedro Miguel.

1909 – Início das Caravanas Judiciais em diligências em imóveis rurais no Oeste paulista em busca de irregularidades fundiárias.

1910 - A Companhia de Viação São Paulo-Mato Grosso intensifica seus investimentos no setor de e urbanização da Vila Tibiriçá. Nasce em Granada, na Espanha, a pioneira e parteira Dolores de Castro Ruiz.

1911 – Atraídos pelo movimento da construção da Estrada Boiadeira e provavelmente pela ação agressiva do Coronel Sanches de Figueiredo, freis capuchinhos tentaram organizar um aldeamento de índios no Porto Tibiriçá. Dentre eles, o religioso negro Frei Serafim, que tornou-se o mais lembrado, exatamente pela sua condição racial e seu desaparecimento nas perigosas águas do rio Paraná. Nasce em São Paulo o pioneiro Werther Lopes Branco. Nasce no Japão, na cidade de Rigati Tomoti, o pioneiro Takeo Nishijima.

1912 - Conflito de terras envolve 20 mil camponeses em confronto armado com o exército na região do Contestado, entre Santa Catarina e Paraná. O Cel. Francisco Sanches é assassinado por pistoleiros em Campos Novos. Na Espanha o pioneiro Emílio Mellado Gomes de Mercado.

1913 - Correspondência datada de 9 de janeiro, de Porto Tibiriçá, de Curt Unckel Nimuendajú e N. Bandeira de Mello, dirigida ao Inspetor do SPI, Luiz Bueno Horta Barbosa, de São Paulo, relata as péssimas condições de saúde dos frades Capuchinhos e dos indígenas do Rio Verde.

1914 - É deflagrada a I Guerra Mundial. O Brasil torna-se um grande fornecedor de matérias-primas e alimentos para a Europa. Cresce o interesse pela pecuária em São Paulo.

1915- Olavo Bilac engaja-se numa campanha cívica pelo serviço militar obrigatório e pela educação primária no Brasil. A Itália alia-se à Tríplice Entente.

1916 – Fundação dos povoados de Bartira, Cedrinho, Paraguaçu Paulista, Sapezal, Quatá, João Ramalho e Rancharia.

1917– Fundação dos povoados de Bartira, Indiana, Laranja Doce e Martinópolis. Revolução Russa. O Brasil queima 3 milhões de sacas de café. Operários fazem greves em São Paulo. Nasce em Juiz de Fora, Minas Gerais, Alberto José Assad. Fundação do povoado de Piquerobi.

1918- Epidemia de febre amarela mata 8 mil pessoas no Brasil. Fim da I Guerra Mundial com um saldo de 20 milhões de mortos. Expedição científica de Adolpho Lutz (foto) faz pesquisas no Porto Tibiriçá e segue pelo rio Paraná até o Paraguai.

1919- O presidente Rodrigues Alves morre vitimado pela gripe. Epitácio Pessoa derrota Rui Barbosa nas eleições presidenciais. Nasce em Rio Capinzal, Santa Catarina, Ernesto Coser. A família de Lampião, pequenos agricultores e criadores, são expulsos de suas terras, e seus pais mortos, a mando de um coronel de Serra Talhada. Fundação do povoados de Memória (Regente Feijó e Presidente Prudente), Guaru caia (Presidente Bernardes) e Brejão (Álvares Machado).

1920 - É fundada a Colônia Arpada Fala, para receber imigrantes húngaros. O presidente da república, Epitácio Pessoa, proíbe a participação de negros na seleção brasileira de futebol. Companhias colonizadoras, como a Companhia Marcondes, iniciam o retalhamento de propriedades em lotes para venda na região de Presidente Prudente.  Outras empresas de colonização também atuaram no período: a Ramos, a Pires & Cia e a Companhia Martins, dando origem aos municípios de Presidente Bernardes e Santo Anastácio.

1921 - É criado o Distrito de Presidente Prudente, que abrangia o futuro território epitaciano. Fundação do povoado de Coroados (Presidente Venceslau). Nasce na cidade de Liquescer, no Líbano, o pioneiro Nagib Mikhail.

1922 - Semana de Arte Moderna em São Paulo. Os trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana chegam até às margens do rio Paraná, na futura vila de Epitácio. Era a última estação e o fim da linha que partia da Estação Júlio Prestes, em São Paulo. Revolta dos 18 do Forte de Copacabana desencadeia as rebeliões tenentistas. Fundação do povoado de Caiu.

1923 - Álvaro Coelho intensifica o loteamento das terras da Fazenda Rio do Peixe.

1924 - Rebeliões tenentistas em São Paulo. Miguel Costa (foto) forma a Coluna Paulista. Monteiro Lobato cria o personagem caipira Jeca Tatú. Nasce na Romênia a pioneira epitaciana Antônia Kura Furis.

1925 - Imigrantes tchecos, búlgaros, alemães, italianos, romenos e russos chegam para explorar terras próximas da Colônia Arpade. A Coluna de Juarez Távora estaciona na Vila de Epitácio.

1926 - Posse do Presidente Washington Luiz. Getúlio Vargas é nomeado ministro da Fazenda.

1927 - Fundação da primeira escola primária da Colônia Arpade, sob a responsabilidade do Professor Juházs Lojos. Edificado na Vila de Epitácio o 1º Regimento de Cavalaria da Força Pública de São Paulo.

1928 - Getúlio Vargas toma posse no governo do Rio Grande do Sul. Nasce em Presidente Venceslau o pioneiro epitaciano Samuel de Paula.

1929 - Crack da Bolsa de Valores de Nova York gera crise econômica mundial. Colapso na economia cafeeira. Investidores passam a atuar na especulação de terras no extremo oeste paulista.

REPÚBLICA NOVA – ERA VARGAS

1930 - Revolução depõe Washington Luiz. Getúlio Vargas assume o governo em nome da Revolução.

1931 - Jan Antonin Bata adquire uma vasta área de terras pela Companhia de Viação São Paulo Mato-Grosso. Essa colonização dará origem a várias cidades de Mato Grosso do Sul.

1932 - Revolução Constitucionalista em São Paulo contesta a legalidade do governo Vargas.

1933 - O nazi-fascismo se expande na Europa. Marcha Integralista em São Paulo.

1934 - Construção da Igreja de Santo Estevão na Colônia Arpade.

1935 - Fundação da Aliança Nacional Libertadora. Vargas decreta lei de Segurança Nacional e Estado de Sítio, para conter a polarização ideológica.

1936 - Fundação do Grupo Escolar Rural de Porto Tibiriçá, tendo como titular a professora Cacilda Teixeira Rodrigues. Presidente Venceslau se desmembra do domínio político de Presidente Prudente.

1937 – O governador e interventor Fernando Costa decreta ilegais todos os títulos de propriedade da região do Pontal do Paranapanema. É implantado o Estado Novo. Fundação da Escola Mista em Epitácio.

1938 - O bando do cangaceiro Lampião é dizimado numa embosca policial em Sergipe.

1939 - Hitler invade a Polônia e dá início à II Guerra Mundial. O Conflito vai matar 70 milhões de pessoas nos próximos quatros anos. Fundação do jornal O Imparcial, de Presidente Prudente.

1940 - Vargas faz política de jogo duplo entre o Eixo e os Aliados. Criação do Serviço de navegação da Bacia do Prata, a partir da nacionalização de várias companhias que atuavam no rio Paraná.

1941 - Fundação da Companhia Siderúrgica Nacional, em Volta Redonda.

1942 - Decreto cria as reservas da Lagoa São Paulo e do Pontal do Paranapanema.

1943 - Governo Vargas institui a Consolidação das leis Trabalhistas-CLT. Criação do Serviço de Navegação da Bacia do Prata, autarquia federal pelo Decreto-Lei nº 5.252, de 16 de Fevereiro de 1943, responsável pela navegação no Rio Paraná e Rio Paraguai

1944 - Falecimento do Capitão Francisco Guilherme de Aguiar Whitaker. É Formada a Força Expedicionária Brasileira, para lutar pelos Aliados na Itália.  Em 17 de Abril de 1944 é assinado por Getúlio Vargas o Decreto n.º 6.4282, que incorpora ao SNBP as embarcações, a Estrada de Ferro Guaíra a Porto Mendes, assim como as material e instalações fixas, instalações portuárias e todas as instalações, pertencentes a Cia Matte Laranjeira. Pelo mesmo decreto é encampado o Distrito de Guaíra. Também é incorporada a Companhia de Viação São Paulo-Mato Grosso, responsável pela navegação no Alto-Paraná.

1945 – Morre em Santa Rita o antropólogo Curt Unckel (Nimuendaju).

Criação em Porto Tibiriçá do Serviço de Alto Falante, por José Pereira dos Santos. Fundação em Epitácio do Externato Padre Anchieta, sob direção do Professor Campos. Explosões de bombas atômicas dos EUA em Hiroxima e Nagazaki. Fim da II Guerra Mundial. O mundo fica chocado com a revelação do genocídio de 6 milhões judeus nos campos de concentração. A União Soviética inicia a ocupação do leste europeu. Vargas é deposto por um golpe militar. Criação do Fundo Monetário Internacional – FMI.

REPÚBLICA POPULISTA

1946 - O General Eurico Gaspar Dutra é o novo Presidente do Brasil. Promulgada a nova Constituição da República. Vila Lobos conclui a composição das Bachianas Brasileiras. O governador Ademar de Barros renuncia a mais da metade das terras públicas do Pontal do Paranapanema. Fundação da Rádio Presidente Venceslau.

1947 - Apogeu da luta pela emancipação política de Presidente Epitácio. Gandhi lidera a independência da Índia.

1948 - Realização da 1ª Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes. Presidente Epitácio é elevado à condição de município. Assinatura na ONU da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão. Oficialização do Apartheid na África do Sul. Voto do brasileiro Oswaldo Aranha, na ONU, decide a Criação do Estado de Israel.

1949 - É instalada a Câmara Municipal, sob a presidência de Ernesto Coser. Antonio Marinho de Carvalho Filho é o primeiro prefeito de Presidente Epitácio. Divisão da Alemanha em dois territórios. Criação da OTAN.

1950 - Inauguração da agência da Caixa Econômica Estadual, o primeiro estabelecimento bancário da cidade. Lançamento do jornal Folha de São Paulo. Vargas é eleito presidente do Brasil.

1951 – O prefeito Antonio Marinho de Carvalho, o dentista Sebastião Nunes e o comerciante Plínio Junqueira morrem em acidente aéreo no perímetro urbano de Epitácio. Ernesto Coser e Reginaldo Bitencourt disputam por duas vezes o mandato de prefeito com diferença de apenas um voto. Na recontagem de votos, Bitencourt toma posse no cargo. Pesquisa de solo de interesse petrolífero na região encontra fontes de águas quentes. 1ª Bienal Internacional de São Paulo. Fundação da igreja Assembleia de Deus de Presidente Epitácio

1952 – A Estrada de Ferro Sorocabana estende a linha férrea - Ramal Dourados - até o Porto Euclides da Cunha, dando origem a cidade de Rosana.

1953 - Jerônimo Ribeiro toma posse como prefeito de Epitácio, tendo como vice Guilherme Borges. Criação da Petrobrás. Fundação do jornal Coroado, de Presidente Venceslau, por Altino Correa e Izidro Tacca.

1954 - Visita do Cônsul do Japão e fundação do Kaikan da Associação Cultural e Recreativa de Presidente Epitácio. Getúlio Vargas suicida-se no Palácio do Catete após uma grave crise política. Casamento dos pais do Autor.

1955 – Golpe militar preventivo garante a posse de Juscelino Kubstschek. No Alabama, Rosa Parks recusa-se a ceder seu lugar num ônibus a um branco. Este gesto deu início à luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos.

1956 - Inauguração da Igreja Matriz de São Pedro. Juscelino Kubitscheck é novo presidente do Brasil.

1957 - Temístocles Maia é eleito prefeito de Epitácio. Lançamento do satélite soviético Sputnik. O presidente Juscelino Kubistchek e Ulisses Guimarães visitam as obras de prospecção de petróleo em Presidente Epitácio.

1958 - Fundação da Igreja Batista de Epitácio. O Brasil é Campeão Mundial de Futebol. Criação da NASA nos Estados Unidos. A Bossa Nova é o mais novo movimento da música popular brasileira. Fundação do jornal Folha do Povo, por Joé Ortiz Puertas e Rafael Benigno Vieira.

1959 - É fundada a Associação Comercial e Industrial de Presidente Epitácio. Fidel Castro assume o poder em Cuba. Inauguração do Cine Azenha, principal centro de eventos culturais durante 30 anos.

1960 - São iniciadas as obras da Ponte Professor Maurício Jopert, ligando Epitácio ao Porto XV, em Mato Grosso. Inauguração de Brasília, capital projetada por Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Fundação da Sociedade Filarmônica 27 de Março.

1961 - Waldemar Lourenço funda o jornal A Vigilância. Nascimento do Autor, em Tibiriçá. Tomam posse Jânio Quadros e João Goulart como presidente e vice presidente da república. Seis meses depois Jânio renuncia ao mandato e gera uma crise política no País, cuja solução é o sistema parlamentarista. Posse do prefeito Reginaldo Bitencourt. Yuri Gagarin é o primeiro homem a viajar no espaço.

1962 - Fundação do Rotary Clube de Presidente Epitácio. O Brasil torna-se bicampeão mundial de futebol. Os Beatles são a nova sensação da música pop internacional. Tom Jobim compõe. Garota de Ipanema. Nelson Mandela é preso na África do Sul. É fundado em São Paulo o CVV- Centro de Valorização da Vida.

1963 - Realização da 1ª Festa da Praia, no Parque Figueiral. Fundação do Lions Clube de Presidente Epitácio. Crise dos mísseis soviético em Cuba põe em risco a segurança mundial. Fim do parlamentarismo e início das reformas de base do governo João Goulart. John Kennedy é assassinado em Dallas.

REGIME MILITAR

1964 - Inauguração do Hospital São Lucas, sob a direção de do médico João Antonio Zanatta. Marcha contra o governo reúne 400 mil pessoas em São Paulo. Golpe militar depõe o presidente João Goulart sob acusação de comunismo. Assume o governo o Marechal Castelo Branco. Martin Luther King recebe o Prêmio Nobel da Paz. Criação da OLP no Oriente Médio.

1965 – Dióres S. Abreu publica o artigo “O desbravamento da Alta Sorocabana por um bandeirante moderno: o Capitão Francisco Whitaker”.  O Presidente Castelo Branco inaugura a Ponte Professor Mauricio Joppert da Silva. Ato Institucional extingue os partidos políticos e impõe o bipartidarismo: ARENA e MDB. Posse do prefeito José Natal de Carvalho. Morre Jan Antonin Bata, colonizador fundador de diversas cidades em São Paulo e Mato Grosso do Sul.

1966- AI-3 torna indiretas as eleições para os governos estaduais. A inglesa Mary Quanty cria minissaia. O governador Ademar de Barros extingue a reserva florestal do Pontal do Paranapanema.

1967 - Inauguração da Igreja Metodista. Assume o governo o Mal. Costa e Silva. O médico sul-africano Christian Barnard faz o primeiro transplante de coração. Conflitos de terras causa morte de três pessoas no Campinal.

1968- Manifestações estudantis em todo o mundo ocidental contra a política opressora da Guerra Fria. No Brasil o protesto é contra o regime militar. Fundação do jornal A Gazeta Epitaciana, por Waldemar Lourenço, João Brilhante e Adão Virgolino da Cruz.

1969 - Junta Militar assume o governo após a morte de Costa e Silva. Grupos armados passam a se opor ao regime militar. Apogeu do movimento hippie e da contracultura. Eleição do prefeito José Luis Tedesco. A nave espacial Apolo 11 leva o primeiro homem a pisar na Lua. Festival de Woodstock reúne 800 mil jovens nos Estados Unidos. É o auge do movimento hippie e dos protestos contra a Guerra do Vietnam. Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil são exilados no exterior.

1970 - O Gal. Emílio Médici assume o governo e desencadeia uma forte repressão contra os grupos opositores ao regime.

1971 - O Capitão do Exército Carlos Lamarca, opositor do regime militar, é morto no sertão no sertão da Bahia. O Brasil é tricampeão mundial de futebol.

1972 - A CNBB denuncia a invasão de terras indígenas em diversas regiões do Brasil. José Ferrari Leite publica a tese “A Alta Sorocabana e o espaço polarizado de Presidente Prudente”.

1973 - É assinado o acordo Brasil-Paraguai para a construção da Usina de Itaipu. Posse do prefeito Roberto Schneidwind. Crise Internacional do Petróleo.

1974 - É inaugurada a Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. O General. Ernesto Geisel assume o governo. Em 28 de março, o autor muda-se, com os pais, para São Vicente-SP.

1975 - É anunciada a construção da Usina de Tucuruí, no Pará. O Jornalista Vladmir Herzog é encontro morto no quartel do DOI-CODI em São Paulo. Crise no regime militar.

1976 - Morte do operário Manoel Fiel Filho no DOI-CODI e atentados terroristas de direita aceleram a crise do regime militar. O presidente do EUA Jimmy Carter pressiona o governo brasileiro em favor de uma política dos direitos humanos e liberdade de imprensa. Fundação do Jornal de Epitácio, por Oswaldo Penna

1977 - Fundação da Associação Comercial e Industrial de Presidente Epitácio- ACIPE. O Gal. Geisel edita o pacote de abril, tentando conter a crise política. Começa a Abertura. Posse do prefeito Élio Gomes.

1978- Fundação do jornal A Fronteira, por Victor Pereira Martins. Greves no ABC. Apogeu das discotecas. O general João Figueiredo é apontado como sucessor de Geisel. A CESP divulga a elaboração do projeto da Usina de Porto Primavera. Nasce na Inglaterra o primeiro bebê de proveta.

1979 - O general João Figueiredo assume o governo e promete restaurar a democracia. Lei de Anistia e a voltados exilados políticos.

1980- Início da construção da eclusa da Usina de Porto Primavera. Apogeu dos movimentos ecologistas na Europa e América do Norte. Corrida do ouro em Serra Pelada.

1981 - São estabelecidas eleições diretas no país somente para prefeito e governadores. IBM lança o seu primeiro computador pessoal. PC. Realização da 1º Festa dos Pretos, criada por no Bar do Espanhol e realizada na casa de Belmiro Pimenta.

1982- Criação em São Vicente do Grupo Manvantara, com músicos de Epitácio e da Baixada Santista. O Autor tem seu primeiro registro profissional na empresa São Vicente Veículos.

1983 - Posse do prefeito Roberto Bergamo. Descoberta do vírus da AIDS. Criação da CUT. Central Única dos Trabalhadores. Marcos Tizziani e Gerson Constante de Oliveira passam a editar o jornal A Fronteira.

1984 - Realização do 1º Festival Nacional de Pesca e do Concurso Miss Turismo, no Parque Figueiral. Campanha das Diretas Já. Eleição indireta do presidente Tancredo Neves. Apoiados pela Comissão Pastoral da Terra, representantes dos movimentos sociais, sindicatos de trabalhadores rurais e outras organizações reuniram-se em Cascavel, Paraná, no 1º Encontro Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, para fundar o MST.  Pierre Monbeig publica “Pioneiros e Fazendeiros de São Paulo”.  O autor ingressa como operário na Liquid Química, em Cubatão e no curso de História da Faculdade Católica de Santos.

NOVA REPÚBLICA

1985 - Fundação da Ordem dos Advogados em Epitácio. Morte do presidente Tancredo Neves. José Sarney assume a presidência do País. Criação do Distrito do Campinal. Mikhail Gorbachev inicia a reestruturação da União Soviética. Fundação da Escola de Samba Unidos da Ribeira. Fundação, em Presidente Prudente, da UDR – União Democrática Ruralista. O Autor muda-se para São Paulo, passando a estudar na Pontifícia Universidade Católica, onde vai concluir o curso de História.

1986- Plano Cruzado congela preços e salários, tentando conter a inflação. Crise de produção e abastecimento. Pavimentação da Estrada Vicinal entre Epitácio e o Campinal. É criado o Parque Estadual do Morro do Diabo. Acidente nuclear de Chernobyl, na URSS espalha nuvem radioativa na Europa. Fundação da Escola de Samba Estação Primeira de Vila Maria. O Autor ingressa como professor substituto no Curso e Colégio Objetivo de São Paulo.

1987 - Reforma agrária em Presidente Epitácio: são entregues 87 títulos de posse no Projeto Lagoa São Paulo. Descoberta de um sítio arqueológico próximo ao Porto Tibiriçá. EUA e URSS assinam pacto de desmantelamento do arsenal nuclear. Fundação do jornal A Tribuna Ribeirinha, por Zeferino Nascimento, Walter Lombardi, Celestino Marques de Oliveira e Claudio Diamante.

1988 - Promulgação da Constituição da Nova República. Criação da APOENA, grupo conservacionista epitaciano. Isabel Alonso e Nelson Weller encabeçam a chapa do Partido do Trabalhadores para concorrer às eleições municipais. Eleição do prefeito Antônio Quirino da Costa. Assassinato do Chico Mendes no Acre.

1989 - Queda do Muro de Berlim. Crise no sistema socialista. Fernando Collor derrota Lula na primeira eleição direta após o Regime Militar. Presidente Epitácio é a maior unanimidade eleitoral de Collor no país.

1990 - Fundação da Sociedade Educacional Tibiriçá e abertura do Curso Pré-Vestibular nas instalações da Escolinha Pinte o Sete. Reunificação da Alemanha. Libertação de Nelson Mandela. Início do Projeto Genoma. Plano Collor confisca poupança e depósitos bancários acima de 50 cruzeiros. Morte do cantor Cazuza, vítima da AIDS. A Escola de Samba de Vila Maria desfila com o enredo ‘Tibiriçá’

1991 - Inauguração do Colégio Tibiriçá. Guerra do Golfo. Desmembramento da União Soviética. O prefeito Antonio Quirino da Costa cria o Conservatório Musical Municipal sob a direção de Adir Murad e Helvio Duque dos Santos (Mia). Em Presidente Venceslau, o jornalista Moacyr Bento passa a editar o jornal Integração. O Autor muda-se para Presidente Epitácio.

1992 - Movimento estudantil “caras-pintadas” protesta contra o governo Fernando Collor. Rio de Janeiro é sede a ECO-92, reunindo 142 chefes de Estado. 111 presos são mortos numa rebelião no presídio do Carandiru, em São Paulo. Cassação do mandato do presidente Collor.

1993 – Posse do prefeito João Victorio Bergamo. Anúncio do Plano Real pelo presidente Itamar Franco e o ministro Fernando Henrique Cardoso. Massacres da Candelária e Vigário Geral, no Rio de Janeiro.

1994 - Dezoito parlamentares tiveram cassados seus mandatos, sob acusação de corrupção. Morte do piloto Ayrton Senna. Brasil conquista o Tetracampeonato Mundial de Futebol. Inauguração da Rádio Vale do Rio Paraná.

1995 - Fernando Henrique Cardoso toma posse na presidência da República. Criação do Mercosul. OMS anuncia que AIDS matou desde a sua descoberta mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo. O Movimento Sem-Terra lidera 1.800 famílias na ocupação de fazendas na região do Pontal do Paranapanema. Prisão dos líderes Sem-Terra Deolinda Alves de Souza (esposa de José Rainha) e Marcio Barreto, sob acusação de formação de quadrilha. Morte de Plínio Correia de Oliveira, líder da Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade. TFP.

1996 - Realizado o Plebiscito para a escolha do local do novo Parque Figueiral. Morte do vocalista Renato Russo, vítima da AIDS.

1997 - Posse do prefeito Ademar Dassie. Nasce na Inglaterra a ovelha Dolly, produto de uma clonagem biológica. Fundação do jornal Correio do Porto por José Aparecido, Dalmo Duque dos Santos, Sérgio Marotto, Olívia Pires, Amarildo Valdo Cruz e Valdenir Pitta, Emerson Carvalho e Henrique Simeoni.

1998 - Fundação do Centro de Ensino Superior de Presidente Epitácio. Fechamento do Colégio Tibiriçá. O autor muda-se para Campo Grande-MS. Mortes do ex-prefeito Élio Gomes e do jovem político Juliano Ferraz Lima. Eleito governador de Mato Grosso do Sul o sindicalista José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, bancário e filho de administrador de fazenda em Porto Murtinho. Fundação do jornal Tribuna do Povo, por Nilson de Abreu e Rose Rubini.

1999 - Apogeu da Globalização Econômica. Grave crise econômica alastra o desemprego e falências de milhares de empresas durante o segundo governo de Fernando Henrique Cardoso. O autor retorna para São Paulo.

2000 - Reeleição do prefeito Ademar Dassie. O Autor ingressa por concurso como professor na Escola Estadual Narbal Fontes, na Vila Maria , em São Paulo.

2001 - O Brasil torna-se Pentacampeão Mundial de Futebol. Desencarna o médium e líder espírita brasileiro Chico Xavier. Atentados terroristas no dia 11 de setembro matam mais de cinco mil pessoas nos EUA. O autor volta a residir em São Vicente, sendo removido para a Escola Estadual Lions Clube Centro, em Praia Grande.

2002 - Lançamento do livro “História de Presidente Epitácio”, do advogado e jornalista Benedito Godoy. Nascimento da filha do Autor e defesa da tese de emstrado em Comunicação e Cultura.

2003 - O ex-metalúrgico e sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva é eleito presidente da República. O Líder do MST, José Rainha organiza, em Presidente Epitácio a Nova Canudos, um acampamento com mais de mil barracos habitados pelos excluídos do Pontal do Paranapanema.

2004 - Eleição do prefeito José Antonio Furlan. O Autor ingressa como docente na Faculdade Integração, de São Vicente.

2005 - Centenário da Expedição da Comissão Geográfica e Geológica comandada por Olavo Hummel. Fundação do jornal Debate Agora, por Guilherme Duque dos Santos

2006 - Centenário do início da construção da Estrada Boiadeira, em Indiana, pelo Cel. Francisco Sanches de Figueiredo. Com aprovação de projeto de lei pela Câmara Municipal, o prefeito Antonio Furlan sancionou, no dia 11 de abril de 2006, a Lei 2001/2006 oficializando o dia 1° de janeiro de 1907 como a data da fundação de Presidente Epitácio.

2007 - Centenário da fundação do Porto Tibiriçá, futura comarca de Presidente Epitácio, pela comitiva do Capitão Francisco de Aguiar Whitaker. Criação e publicação do blog "Epitácio na memória".
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário